Mulheres e o trabalho dentro e fora de casa

Contato sexual donas 246058

O papel do homem e da mulher é constituído culturalmente e muda conforme a sociedade e o tempo. Dessa forma, cor de rosa para as meninas e azul para os meninos. Ou seja, as meninas brincam de boneca, de casinha, de fazer comida, de limpar a casa, tudo isto dentro do lar. Eles jogam bola, brincam de carrinho, de guerra, etc. Até nos jogos os meninos comandam. A sexualidade reduzida à genitalidade se apresenta para as mulheres como algo sujo, vergonhoso, proibido. A sua sexualidade é negada, reprimida e temida. A mulher pode gerar um filho, e isto que em si é uma fonte de poder tem sido controlado e tem determinado outros papéis diminuindo as possibilidades e limitando a vida das mulheres em outros âmbitos, como por exemplo, no campo do trabalho.

Um trabalho naturalmente feminino? Abstract: The relation between women and housework, even though affirmed by the feminisms and the gender studies as culturally built, has its main contribution in the naturalization of these functions. In this article I have the purpose of writing a history of the discussion about the naturalization of the housework in the Second-wave feminisms of Southern Cone, using as source the printed production of these feminisms, mostly periodicals. It is important to note that the specified period is given by the sources I have used and, through them, I intend to settle this discussion starting from a historiographic perspective inserted in the feminist and gender studies, with the support of bibliography contemporary to the utilized documents and current bibliography. DURAN, , p. Grifos da autora. É ainda mais impressionante observar que as mulheres casadas jovens, em geral, apresentam posições mais conservadoras do que as esposas de meia-idade, equiparando-se às opiniões das esposas de idade avançada PICANÇO, , pg. Idade uma vez a rainha do lareira

Foram entrevistadas sete mulheres com e sem filhos. Contatou-se que a carreira profissional contribuiu para a independência financeira e emocional da mulher, além de possibilitar novos relacionamentos sociais. Seven women workers, with and without children, were interviewed. Two categories were identified: the meaning of paid work and the relation between paid work and motherhood. It was possible to verify that the professional career contributes to the economic and emotional independency of the women interviewed, besides enabling new social relationships. Moreover, the women tended to understand motherhood as a sacrifice, since they would need to give up their professional career temporarily to take care of their child.

Naquela época, os costumes heterodoxos eram vistos como indícios de barbarismo e da presença do Diabo. Talvez, ainda hoje, o inconsciente das mulheres brasileiras esteja atrelado às idéias passadas por gerações. Todas as mulheres carregavam o porte do pecado original e, desta formato, deveriam ser vigiadas de perto e por toda a vida. Até o século XVII, só se reconhecia um modelo de sexo, o masculino. No século XIX a mulher passa de homem invertido ao inverso do homem-feito, ou sua forma complementar. Nele a mulher devia gerir a casa, tê-la limpa, cuidar do esposo e dos filhos, ser recatada, ir à missa e ser decente. A sexualidade e a fertilidade femininas eram vistas quanto uma ameaça à honra e um perigo, requerendo o controle do homem-feito.

Leave a Reply

Your email address will not be published.