Exclusivo para assinantes

Garota síria 743666

Ela nunca foi à escola, dedicava-se inteiramente ao trabalho doméstico e era vítima de violência dentro de casa. Durante um amanhecer, o marido a flagrou debruçada na janela, apreciando a paisagem, sem o niqab véu que cobre a face e só revela os olhos. Com uma bala na coluna vertebral, Sabiha ficou paralítica e perdeu a guarda dos filhos. A obra foi inspirada nos relatos de viagem da fotojornalista francesa Agnes Montanarique viu de perto a realidade das mulheres no país com mais disparidade de gênero no mundo: o Iêmen. Conheci mulheres determinadas, mulheres simples com um senso comum incrível, que chamo de inteligência. Mas, a batalha delas é mais difícil do que a nossa — disse Agnes Montanari ao socioeconomia. Mas, cada um tem especificidades quanto a isso. No Brasil, por exemplo, a cada 6 segundos uma mulher é estuprada, e a cada 2 horas uma mulher é vítima na maioria das vezes, morta por alguém de sua intimidade, como marido, namorado etc. Em troca de um dote pelo matrimônio, famílias forçam garotas, ainda menores de idade, a se casarem com homens mais velhos.

Quanto você se sentiu com essa matéria? As mulheres sírias celebravam seu longínquo casamento com um primo de 18 anos de idade, e tagarelavam ao seu redor no campo de refugiados de Zaatari, enquanto ela ficava em um canto, lendo mensagens em seu celular. A garota, Rahaf Yousef, tem 13 anos. Mas parecia que ninguém estava ouvindo.

Assim como elas, Manar, 16, é casada. Algumas delas se casam aos 13 anos de idade. Ela tomou o caminho longo e perigoso do norte da Síria até a fronteira libanesa, atravessada clandestinamente, para esse casamento. Depois houve a festa de família em torno de Manar de vestido lácteo, entre as tendas. Trauma Com a cabeça coberta de um véu ligeiro, a adolescente se expressa com pudor. Ela tem essa vida de par, à qual ela precisa se condicionar. No entanto, o casamento foi um trauma. Mas o aumento de sua frequência entre os refugiados no Líbano também seria devido à vontade de proteger as jovens de um estupro ou de relações fora do casório, e à pobreza na qual vivem as famílias. Eu era mais madura.

Leave a Reply

Your email address will not be published.